Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Efeitos imediatos da mobilização com movimento do quadril em pacientes com osteoartrose de quadril: Ensaio clínico randomizado.

Imagem
Efeitos imediatos da mobilização com movimento do quadril em pacientes com osteoartrose de quadril: Ensaio clínico randomizado. Original article Immediate effects of hip mobilization with movement in patients with hip osteoarthritis: A randomised controlled trial* Carlos Beselga, Francisco Neto, Francisco Alburquerque-Sendín, Toby Hall, Natália Oliveira-Campelo. Antecedentes: Mobilização com movimento (MWM) foi mostrado para reduzir a dor, aumentar a amplitude de movimento (ADM) e função física em uma gama de diferentes perturbações músculo-esqueléticas. Apesar desta evidência, há uma falta de estudos que avaliaram os efeitos da MWM para osteoartrite do quadril (OA). Objetivos: Determinar os efeitos imediatos da MWM sobre a dor, ADM e desempenho funcional em pacientes com OA de quadril. Design: estudo randomizado controlado com acompanhamento imediato. Método: Quarenta consentidos pacientes (idade média de 78 ± 6 anos; 54% do sexo feminino) satisfizeram

Diagnóstico da Síndrome do Desfiladeiro Torácico, como fazer?

A síndrome do desfiladeiro torácico (TOS - Thoracic Outlet Syndrome) é um diagnóstico inespecífico. Ao empregá-lo, deve-se definir o tipo de TOS como TOS arteriais, venosas TOS, ou TOS neurogênica. Cada tipo tem diferentes sintomas e achados físicos pelos quais os três tipos podem ser facilmente identificados. Neurogênica TOS (GNT) é de longe o mais comum, compreendendo mais de 90% de todos os pacientes TOS. Arterial TOS é a contabilidade menos comum para não mais do que 1%. Muitos pacientes são erroneamente diagnosticados como TOS "vasculares", um termo impróprio inespecífico, enquanto eles realmente têm GNT. Arterial TOS é causada por embolia decorrentes da estenose da artéria subclávia ou aneurismas. Os sintomas são os da isquemia arterial e os raios-X revelam quase sempre uma tensão muscular cervical ou primeira costela anómala. Venosa TOS apresenta inchaço do braço, cianose e dor devido a obstrução da veia subclávia, com ou sem trombose. Neurogênica TOS é devido a

Argumentos a favor e contra o movimento da sinostose esfeno-occipital: Promover o debate

Imagem
Argumentos a favor e contra o movimento da sinostose  esfeno-occipital:  Promover o debate CRITICAL REVIEW Arguments for and against movement at the spheno-occipital synostosis: Furthering the debate Richard Starkey Lytham St Annes, Lancashire, UK Received 12 March 2013; revised 20 November 2014; accepted 22 December 2014 International Journal of Osteopathic Medicine (2015) 18, 102e115 Fundamentação: A junção entre os ossos esfenóide e occipital  ossifica plenamente até os 18 anos, formando a sinostose esfeno-occipital. William Sutherland e a maioria dos autores craniossacrais posteriores sustentam que, em adultos, movimento cranial é, em parte, ativado por movimento da si nostose. Objetivos: avaliar argumentos a favor e contra o movimento na sinostose e a medida em que as declarações de autores craniossacral em relação à sinostose concordar com o entendimento anatômico oficial. Método: Uma revisão da literatura pertinente, e um exame de um nú